• COVER ME SQUASH 2017
  • Francisco Spinola em estagio com selecção nacional

Decorrem as inscrições para o primeiro torneio da época Squashística, desta feita com o importante apoio da marca "COVER ME®”, cujos vários espaços na região são conhecidos pela qualidade dos produtos que comercializa, os quais conferem maior proteção e grande "estilo" a todos os telemóveis e tablets.

As inscrições (sign-up) para o "COVER ME® SQUASH 2017" decorrem até às 23h59 do próximo dia 31 de Janeiro de 2017 através do link https://fns.sportyhq.com/xy9kp , podendo para o efeito participar qualquer atleta filiado na FNS.

A prova decorrerá no court do Hotel Madeira Regency Club entre o final da tarde do dia 2 (quinta-feira) a dia 4 (Sábado todo o dia) de Fevereiro.

Salientamos que o pagamento das inscrições será feito no local da prova e é condição obrigatória para a participação do atleta no torneio, pelo que recomendamos que sejam portadores do valor certo, necessário ao respetivo pagamento.

Endereçamos o convite a todos os simpatizantes da modalidade para que compareçam no Hotel Madeira Regency Club, abrilhantando assim com a V/ presença o arranque da época neste "COVER ME® SQUASH 2017"!

A todos os atletas desejamos um Excelente torneio com muito fair-play!

Read More

Decorre este fim de semana (17 e 18 de Outubro/2015), o Estágio de Observação Sub-17, em Abrantes/Tomar. Orientados pelos nosso Treinadores do Gabinete Técnico Junior Nacional (Paulo Mamede e Susana do Valle), participam neste estágio:

Bruno Gomes (Lisboa Racket Centre)

Francisco Spínola (Madeira Squash Clube)

Guilherme Prata (Squash Colégio de Lamas)

Iara Gonçalves (Anadia Squash Clube)

João Romano ( Escola de Squash do Porto)

Leonardo Durães(SquashRoom)

Mariana Martins (Areias de São João)

Simão Neves (Anadia Squash Clube)

Tiago Leite (Proracket)

Num primeiro dia bastante exigente e trabalhoso, os nossos jovens jogadores corresponderam na integra ao plano de treinos proposto.

Um especial agradecimento ao Barbus - Clube de Squash do Vale do Tejo, pelo empenho na organização deste Estágio.

Esta concentração conta com o apoio da Câmara Municipal de Tomar e do Hotel Segredos de Vale Manso.

Read More

Rui Soares em entrevista ao PortugalSquash.com

Rui_SoaresNuma fase de mudança e rejuvenescimento do squash português, onde pela primeira vez um atleta junior se sagra vencedor do Circuito da FNS e é Campeão Nacional Absoluto Masculino, o PortugalSquash.com foi entrevistá-lo e saber o que pensa Rui Soares sobre as suas excelentes vitórias esta época. Recolhemos também algumas opiniões sobre estas vitórias.

PortugalSquash.com (PS.com): Vencedor do Circuito Nacional da Federação Nacional de Squah (FNS) e Campeão Nacional Absoluto em 2010. O que significam estes feitos para si?

Rui Soares (RS): Obter estes títulos foi extremamente importantemente para mim. Atingi o objectivo proposto para este ano, e o facto ser o primeiro júnior a obter este título ainda o torna mais especial. Estou muitíssimo contente com a vitória do circuito e do campeonato nacional.

PS.com: Ser campeão nacional era já um objectivo no início da época?

RS: No inicio da época os objectivos eram: ganhar o circuito Nacional, ser campeão Nacional de sub 17,19 23 e sénior. Terminar a época do Circuito Europeu de sub 17 no “Top ten”. Já consegui quatro destes (Circuito, Campeonato Nacional, sub 17 e sub 19), falhei o circuito Europeu por muito pouco (acabei em 11º).

PS.com: Quais foram para si os momentos cruciais para estas vitórias no final da época?

RS: Eu penso que não houve assim nenhum momento especial para a vitória do circuito nacional e no campeonato nacional. Na minha opinião, os treinos com o André Lima, com o José Aguiar, com o Paulo Ferreira, os torneios internacionais realizados nesta época, os campos de verão realizados com o John Milton, os torneios nacionais, para além  dos treinos com os meus colegas de clube/selecção foram todos eles importantes para chegar aqui.

PS.com: Quais os jogadores que destaca no Circuito Nacional deste ano? E porquê?

RS: Os jogadores que eu destaco no circuito nacional 2010/2011 são, sem dúvida, todos os juniores, nomeadamente o Pedro Pinto, o Cláudio Pinto, Marco Alves, Tomas Silva e Zé Maria, que tiveram ao longo deste ano uma evolução notória, com merecidos resultados.

PS.com: Pensa que o futuro do squash em Portugal está assegurado? Agora que entrou no último escalão de junior, pensa que existirão futuramente juniores para renovar esta excelente geração?

RS: Claro que sim, com o esforço que a Federação nacional ao nível das camadas jovens, temos visto cada vez mais adesão e evolução nas camadas mais jovens, tanto a nível masculino, como também a nível feminino. É pena que todos os juniores que têm competido regularmente estejam só no Norte (de Viseu para cima). È preciso juniores do Sul e da Madeira, mas continuando a trabalhar desta forma, é certo que o futuro do squash em Portugal está assegurado.

PS.com: Quais os seus objectivos a médio e longo prazo enquanto jogador de squash? A carreira internacional é uma hipótese?

RS: Não sei mesmo. Vou tentar descobrir … Para já, quero ajudar os mais novos a melhorar, dar força à selecção de sub 19 e participar na selecção sénior. Carreira Internacional? É muito difícil… Este ano o objectivo maior é o 12º ano e entrar na Universidade. Depois, talvez?

PS.com: Finalmente, gostaria de dedicar estes títulos a alguém?

RS: Sim, eu queria dedicar estes títulos ao meu pai, que tanto me ajudou ao longo destes anos para eu evoluir. Sempre apoiou as minhas decisões e se esforçou para o meu melhor. Sem a ajuda que ele me deu e tem dado, eu penso que seria muito difícil alcançar estes títulos.

 

Falámos também com várias personalidades do squash nacional e recolhemos as suas opiniões sobre a importante conquista por parte de Rui Soares. Questionámos os nossos entrevistados em primeiro lugar sobre o significado para cada um do título em questão e pedimos que deixassem uma mensagem para o mesmo.

 

Em primeiro lugar, o seu treinador, André Lima:

 

Para mim, a vitória do Rui significa um enorme orgulho e satisfação pelo muito tempo de treino ter produzido os resultados que nos propusemos a cerca de 6/7anos quando iniciamos este percurso.

Sinto agora ainda mais vontade de trabalhar para consolidar esta vitoria a nível Nacional mas sobretudo de começar a alcançar vitorias a nível internacional.


Parabéns Rui não fiques a dormir na sombra desta vitória!

Lembra-te o difícil é manter as vitorias.

Espero que este resultado sirva de mote e motivação para treinares mais e melhor para muitas vitórias nacionais e internacionais por muitos e muitos anos!

Abraço!

Força Rui!

 

Falámos também o o Director Técnico Nacional e Seleccionador Nacional, José Aguiar:

 

É com muito gosto e satisfação que vejo o Rui Soares no topo do ranking nacional da FNS. Primeiro porque é com mérito e com justiça, depois porque é um atleta jovem, muito jovem a atingir esta posição. O Rui personifica a viragem muito necessária do squash nacional, agora, finalmente dominado por squashitas juniores, com outra escola, com outra preparação de base, com outros objectivos.

O Rui Soares  é neste momento uma referência para esses  atletas jovens que começam a trabalhar cada vez mais cedo, pois só dessa forma se consegue atingir níveis de excelência. Foi o que ele fez, muito bem orientado pelo seu técnico e muito apoiado pelo seu pai. É a receita fundamental para hoje em dia se atingir os lugares do topo.

É claro que é preciso adicionar a tudo isto uma dose de talento e compreensão de jogo que não estão ao alcance de qualquer um! É inato no Rui, e pode fazer dele um atleta de nível internacional. Só depende da sua vontade !!!

 

Também Paulo Pinto, um dos grandes impulsionadores do squash junior em Portugal, teve a amabilidade de nos enviar as seguintes palavras:

 

Quanto à vitória do Rui Soares, que certamente será a primeira de muitas, destaco o seguinte:

Um atleta de 17 anos assegurar para si o #1 do Ranking 2010 da Federação Nacional de Squash deve ser vivamente felicitado.

Não é habitual e certamente pouco fácil de ser atingido regularmente por outros juniores.

Na minha opinião foi muito bonito ver o Rui Soares a atingir este feito pois todos nós o vimos crescer como atleta e homem e para mim é efectivamente motivo de orgulho.

Ele e todos os restantes juniores são neste momento atletas que vestem já a responsabilidade de serem modelos.
Certamente neste facto, modelos muito dignos e exemplares para serem seguidos por novos juniores e como nunca é tarde para ninguém, por todos os adultos (Como exemplo e em atalho de foice - NA MINHA OPINIÃO, FOI MUITO BONITO E GRATIFICANTE VER O RUI SOARES E O CLÁUDIO PINTO NA FINAL DO PORTO CUP 2010 A FELICITAREM-SE PELAS BOAS JOGADAS PROPORCIONADAS POR AMBOS NO DECORRER DOS JOGOS!!!!).

Em conclusão - MUITOS PARABENS RUI SOARES. CONTINUA A LUTAR E A TUDO FAZER PARA MELHORARES O TEU SQUASH QUE EFECTIVAMENTE É MUITO BONITO. NOS MOMENTOS MENOS FACEIS, NÃO FIQUES MINIMAMENTE DESANIMADO POIS TU CONSEGUES E CHEGAS ONDE QUISERES SE NÃO BAIXARES OS BRAÇOS.

Um abraço amigo do

Paulo Pinto

 

Obtivemos também uma reacção por parte da Federação Nacional de Squash (FNS), na pessoa do seu Vice-Presidente, Paulo Silva:

 

A vitória alcançada recentemente pelo Rui Soares – 1º lugar no ranking absoluto da FNS, época de 2010 – só pode deixar-nos muito satisfeitos e confiantes no futuro que se abre para o squash nacional praticado por jogadores desta categoria.

E deixa, fundamentalmente, porque o Rui, ainda júnior, mas já com um enorme potencial desportivo e humano, é o bom filho do ideário que procuramos executar, no sentido de o squash se desenvolver em Portugal, depois de tantos anos de inqualificáveis maus-tratos.

Quis o Rui, e quiseram aqueles que diariamente o apoiam (o pai, José Soares, os seus treinadores, André Lima e Paulo Ferreira, bem como o José Aguiar, Director Técnico Nacional), trabalhar afincadamente para chegar a este resultado desportivo impar.

Seguramente que o Rui tem objectivos mais altos. É legítimo e desejável. Estou, obviamente, a referir-me ao squash de alto rendimento, ao circuito profissional (PSA).

Com muito trabalho e dedicação, agora a outro nível, porque as exigências também serão outras, o Rui reúne todas as condições para poder estar aí, entre os melhores profissionais do mundo do squash. Por mérito e sem favor.

Se for assim, será outro feito inédito.

O tempo, e a vontade do Rui, logo nos dirão se esse foi o caminho escolhido.

A FNS gostaria muito que assim fosse.

 

Finalmente, falámos com outro grande impulsionador do squash junior em Portugal, pai de Rui Soares, e a quem o jovem dedicou as suas vitórias, José Soares:

 

Contava com a vitória do Rui no Circuito Nacional em 2010, desde o princípio da época. Durante este ano conseguiu manter uma boa regularidade participando em todas as finais (8) das várias etapas do circuito. A sua vitória reforça o que tenho vindo a dizer: o squash não é diferente das outras modalidades desportivas de competição. Quando iniciado cedo (9/10 anos), com apoio técnico e familiar adequado, os resultados têm que aparecer. Apareceu com o Rui e seguramente se irão reproduzir noutros jogadores.

Rui: estás agora na fase mais difícil da tua carreira desportiva. Nas outras modalidades também é assim… São inúmeros os jovens talentosos que não chegam a passar de promessas, pois no crescimento para a vida é na idade que tens agora que tudo se define – e muitos acabam por dispersar-se e perder objectivos. O teu futuro escolar/profissional, as novas solicitações que vais encontrar no dia-a-dia, vão-te obrigar a aprender a enquadrar tudo isso com treinos cada vez mais exigentes. Até agora foram os teus Pais que te orientaram, mas, a partir de agora, deves ser Tu a decidir o que queres fazer. A decisão é tua, mas conta comigo e com a tua família (e muitos amigos) para decidires bem. O mais importante é que sejas um vencedor da “vida”, com alegria e seriedade, mas estes atributos também são essenciais a um Campeão de Squash, se for essa a tua decisão.