• COVER ME SQUASH 2017
  • Francisco Spinola em estagio com selecção nacional

Decorrem as inscrições para o primeiro torneio da época Squashística, desta feita com o importante apoio da marca "COVER ME®”, cujos vários espaços na região são conhecidos pela qualidade dos produtos que comercializa, os quais conferem maior proteção e grande "estilo" a todos os telemóveis e tablets.

As inscrições (sign-up) para o "COVER ME® SQUASH 2017" decorrem até às 23h59 do próximo dia 31 de Janeiro de 2017 através do link https://fns.sportyhq.com/xy9kp , podendo para o efeito participar qualquer atleta filiado na FNS.

A prova decorrerá no court do Hotel Madeira Regency Club entre o final da tarde do dia 2 (quinta-feira) a dia 4 (Sábado todo o dia) de Fevereiro.

Salientamos que o pagamento das inscrições será feito no local da prova e é condição obrigatória para a participação do atleta no torneio, pelo que recomendamos que sejam portadores do valor certo, necessário ao respetivo pagamento.

Endereçamos o convite a todos os simpatizantes da modalidade para que compareçam no Hotel Madeira Regency Club, abrilhantando assim com a V/ presença o arranque da época neste "COVER ME® SQUASH 2017"!

A todos os atletas desejamos um Excelente torneio com muito fair-play!

Read More

Decorre este fim de semana (17 e 18 de Outubro/2015), o Estágio de Observação Sub-17, em Abrantes/Tomar. Orientados pelos nosso Treinadores do Gabinete Técnico Junior Nacional (Paulo Mamede e Susana do Valle), participam neste estágio:

Bruno Gomes (Lisboa Racket Centre)

Francisco Spínola (Madeira Squash Clube)

Guilherme Prata (Squash Colégio de Lamas)

Iara Gonçalves (Anadia Squash Clube)

João Romano ( Escola de Squash do Porto)

Leonardo Durães(SquashRoom)

Mariana Martins (Areias de São João)

Simão Neves (Anadia Squash Clube)

Tiago Leite (Proracket)

Num primeiro dia bastante exigente e trabalhoso, os nossos jovens jogadores corresponderam na integra ao plano de treinos proposto.

Um especial agradecimento ao Barbus - Clube de Squash do Vale do Tejo, pelo empenho na organização deste Estágio.

Esta concentração conta com o apoio da Câmara Municipal de Tomar e do Hotel Segredos de Vale Manso.

Read More

Entrevista com Juan Gomes

No sentido de dinamizar o nosso site, iremos de quando em vez publicar uma entrevista com os jogadores regionais. Sendo assim, começamos com a entrevista ao vencedor do II Taça Inatel.

PRATICAS SQUASH À QUANTO TEMPO?
6 anos.

COMO COMEÇASTE?
Tudo começou num convite do Ivo para jogar squash. Ele já me conhecia há algum tempo (desde os tempos da Escola Industrial quando era aluno), sabia que tinha sido desportista e que como praticante de ténis, poderia vir a gostar de squash. Foi o que aconteceu...

"Jogámos" uma vez no court do Hotel Baía Azul e de seguida inscreveu-me num Torneio organizado pelo MSC na Quinta Magnólia. Como devem imaginar não fazia a mínima ideia do que era jogar squash. Lembro-me na altura o meu jogo foi com o Pedro Gomes e foi DESASTRE!!! Mas gostei...

Depois surgiu a oportunidade de treinar com o Sr.Pimenta e posteriormente com o Timothy Broad.

QUANTAS VEZES TREINAS/JOGAS POR SEMANA?
Agora com o nascimento da minha filha, torna-se mais difícil programar TREINOS. Mas sempre que posso jogo no mínimo 3 vezes por semana.

COM QUEM COSTUMAS TREINAR/JOGAR?
Ultimamente tenho jogado com o Timothy Broad e com o Ricardo Sá. Mas muitas vezes acabamos por jogar com o pessoal que está no REVITAl (Joe, Delfim, Lino, João Paulo, etc...)

COMO AVALIAS O TRABALHO DO MSC DESDE QUE ENTRAS EM TORNEIOS?
Bom, não só na organização dos Torneios mas também na mensagem que têm vindo a passar aos atletas em termos de disciplina.

O QUE ACHAS QUE SERÁ O FUTURO DO SQUASH NA MADEIRA?
Infelizmente difícil. Digo isto porque é uma realidade Nacional. Se fizermos um apanhado às idades dos atletas, andam na casa dos trintas e são estes os que vencem Torneios. Mesmo a nível mundial, é uma realidade. A modalidade acaba por ter mais interesse em países onde faz parte da cultura, ou seja, países como a Inglaterra ou antigas colónias como, a Austrália, o Egipto, a Malásia, o Canadá, etc...Mas tem uma explicação! A falta de notoriedade, de referências na modalidade, o não ser considerada modalidade Olímpica, etc... acba por influenciar na hora de um jovem escolher uma modalidade.
No ténis por exemplo, isto não acontece. No ténis temos Agassi, Sampras e Nadal (por exemplo), cobertura televisiva de referência, prémios monetários enormes, etc...

O QUE ACHAS DO NIVEL DE SQUASH PRATICADO NOS TORNEIOS DO MSC?

É dificil atribuir uma classificação ao nosso squash, repara. Os jogadores que normalmente vão a uma meia-final são os mesmos de algum tempo atrás. Não quer isto dizer que o squash praticado esteja incorrecto, apenas acho que para termos um bom nível de squash deveria de haver mais jogadores de qualidade, com vontade de evoluir. Mas julgo que para a nossa realidade será médio.

COMO JOGADOR, QUE PERSPECTIVAS FUTURAS TENS NO SQUASH REGIONAL?
Dentro da minha disponibilidade, tentarei estar preparado de forma a ganhar o maior número de torneios possivel!

QUAL O MELHOR MOMENTO QUE TIVESTE DESDE QUE JOGAS SQUASH?
Como jogador podemos dizer que a vitória no último Torneio. Em termos de acontecimentos, poderei  referir dois. O primeiro, a minha experiência em Broxbourne(Londres), onde treinei com atletas de alto gabarito e a minha presença como espectador no British Open de 2004.